Rapid Learning: o que é e como utilizar?

Em ambientes cada vez mais dinâmicos, empresas de todos os tipos sentem a necessidade de se adaptar rapidamente aos movimentos do mercado. Mas propagar mudanças organização adentro pode ser um grande desafio, quando um simples processo de treinamento leva meses para ser implementado.

 

rapid-learning

 

Como já comentamos no blog, uma cultura de aprendizagem que valorize o autodesenvolvimento sem dúvidas ajuda nesse processo. Porém, é possível ir além disso com o eLearning e oferecer o conhecimento necessário rapidamente através do rapid learning.

O que é Rapid Learning?

Resumidamente, a expressão rapid learning descreve cursos e-Learning que podem ser desenvolvidos e implementados rapidamente ou que permitem que treinandos adquiram informação de forma mais ágil.

De acordo com a eLearning Industry , esses cursos podem ser completados em menos de uma hora. Para montar um curso do tipo, a principal fonte costuma ser o próprio especialista e são usadas ferramentas de criação amigáveis. Os dados rastreados são, em geral, informações básicas de avaliação e feedback.

Porque optar pelo formato do Rapid Learning?

Uma hora ou outra os profissionais de T&D se deparam com uma situação onde o prazo apertado e uma necessidade urgente de implementar uma ação de treinamento sobre um determinado tópico exigem a adoção do rapid learning. Diversos fatores, internos ou externos à organização, podem provocar esse tipo de situação. Por exemplo, mudanças regulatórias que precisam ser rapidamente repassadas para equipes de atendimento em diferentes localidades. Esse formato ajuda a propagar mudanças com a atualização de informações essenciais aos negócios, como alterações nos ambientes interno ou externo, ou mesmo avanços na indústria ou novos lançamentos de produtos.

Como um curso nesse formato pode levar poucas horas para ser elaborado (em contraste com semanas ou meses no formato tradicional), sua atualização e manutenção também se tornam mais simples. Isso faz do rapid learning uma boa opção para treinamentos que precisam de atualização constante.

O custo é outro ponto que chama atenção. Em muitos cenários, um especialista e um designer instrucional são o suficiente para a elaboração do material. Isso torna o rapid learning uma alternativa viável em situações de orçamento limitado.

Por seu formato ágil, o rapid learning permite aos treinandos reduzir a sua carga cognitiva. Em meio à avalanche de informações a qual somos submetidos diariamente no ambiente corporativo, isso pode facilitar a adesão e a absorção do conteúdo. A eficiência e efetividade do curso também podem aumentar significativamente caso seja possibilitado o acesso rápido a esse conteúdo.

Mas o rapid learning está longe de ser uma solução única para todos os seus problemas de treinamento e desenvolvimento. Você pode acabar correndo o risco de perder informações que precisam ser aprofundadas, ou mesmo obter como resultado um baixo engajamento, ocasionado por um projeto de design feito às pressas. Se sua equipe não estiver preparada para esse tipo de abordagem, é muito comum o reaproveitamento de materiais ou até mesmo o emprego de gráficos e textos que não agregam valor à aprendizagem. O reaproveitamento constante de materiais também pode tornar seu acervo repetitivo e pouco engajador.

Dicas para um Rapid Learning de sucesso

Para ser bem-sucedido em seus cursos rápidos, é fundamental possuir uma ferramenta de criação que apresente um acervo rico, com uma boa variedade de recursos de aprendizagem. Com uma interface intuitiva, templates e bons serviços de suporte, essas ferramentas têm o objetivo de facilitar a vida dos profissionais no desenvolvimento de novos cursos.

Na hora de produzir seu material, nada impede que você reaproveite fragmentos de outros cursos já produzidos. Um vídeo excessivamente longo pode ser quebrado em pequenos tópicos pontuais para propósitos específicos, por exemplo.

Entretanto, antes de qualquer coisa, tenha seus objetivos bem estabelecidos. Afinal, de nada adianta investir tempo e energia sem saber ao certo onde se espera chegar. Também é importante levar em consideração, de antemão, o que seus colaboradores já sabem. Isso vai ajudar a orientar a criação do conteúdo e servirá como base comparativa para uma avaliação posterior.

Treinamentos rapid learning são, sim, uma opção econômica e ágil, mas devem ser levados à sério. Mantenha seu conteúdo alinhado às estratégias de aprendizagem já implementadas, tenha boas ferramentas em mãos e não menospreze a experiência de sua equipe de T&D para obter bons – e rápidos – resultados com essa abordagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *